Contexto

Ter empregados mais produtivos, confiantes e que geram bons resultados para as companhias depende de muitos fatores, entre eles, uma cultura organizacional estruturada e valores internos claros. Afinal, quanto maior for o engajamento das pessoas, mais chances a empresa têm de alcançar o crescimento.

Seguindo essa premissa, a Minerva Foods, uma das principais líderes na produção e comercialização de carne in natura e derivados na América do Sul, que também exporta gado vivo e atua no processamento de carnes, decidiu alinhar o discurso da companhia e uniformizar a comunicação interna, englobando todos os países de atuação, como Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.

Desafios

Dentro desse cenário, a primeira iniciativa da empresa foi realizar o Diagnóstico de Cultura Organizacional e Comunicação Interna com a Supera Comunicação a fim de compreender como a cultura e os valores se manifestavam. Mais do que isso: entender como cada país realizava a comunicação com seus empregados, levando em consideração regionalismos, elementos comportamentais e sociais e fatores econômicos e políticos.

Além desses pontos, a análise teve como objetivo reunir dados e informações que pudessem contribuir para a construção de um planejamento estratégico que melhorasse a atuação da área de Comunicação. Dessa forma, foi necessário investigar de que modo o cenário da empresa era percebido pelos empregados, sempre pontuando as particularidades de cada localidade. O trabalho foi realizado em 2018.

Solução

Nesse diagnóstico, a Supera Comunicação utilizou um modelo de trabalho que reúne pesquisas qualitativa e quantitativa em sete unidades da empresa, sendo quatro no Brasil e uma em cada outro país de atuação (Argentina, Paraguai e Uruguai).

A etapa qualitativa consiste em uma análise de percepções dos empregados, considerando os seguintes itens:

  • Não necessariamente representa o que é a realidade de um fato, atual ou passado;
  • É algo atrelado à interpretação individual de um contexto ou assunto numa perspectiva de tempo;
  • Representa o que está no imaginário do sujeito, com base na leitura e no entendimento que ele tem. Por isso, carrega julgamentos de valores, domínio de repertório e histórico individual. É, portanto, a verdade daquela determinada pessoa;
  • Indica o aprendizado simbólico do grupo, ou seja, dos membros daquela organização.

Durante a execução do projeto, a pesquisa qualitativa se deu em duas fases:

  • Imersão
    A equipe auditora mergulhou no entendimento da empresa a partir da leitura de materiais disponibilizados e da aplicação de entrevistas com integrantes de diversas áreas que têm relação com a equipe de Comunicação. Nessa etapa, as conversas não seguiram um roteiro e visavam compreender o possível cenário organizacional.
  • Escuta ativa (entrevistas individuais e em profundidade e focus groups)
    As entrevistas foram feitas nas unidades definidas e com amostragem pré-determinada. Nessa fase, realizaram-se entrevistas individuais com líderes (alta, média e baixa liderança) e focus groups (com empregados de todas as áreas e níveis hierárquicos, exceto alta e média lideranças). Tanto individualmente quanto nos focus groups, os diálogos seguiram um roteiro de perguntas pré-aprovado pela companhia. As informações foram tratadas de maneira sigilosa e confidencial para que se obtivesse a máxima sinceridade de respostas.

Já a pesquisa quantitativa sucedeu a qualitativa por meio da aplicação de questionário. Contendo perguntas de múltipla escolha sobre o ambiente comunicacional da empresa, os canais de CI, as práticas de comunicação da liderança e as relações entre líderes e liderados, o questionário trazia campos para sugestões e comentários abertos. A pesquisa foi aplicada por meio da ferramenta Survey Monkey, de resposta on-line, e estendeu-se a todos os empregados.

Resultados

Na primeira etapa do diagnóstico, foram ouvidos em profundidade mais de 400 empregados em quatro países da América do Sul. Após receber as percepções de realidade das unidades por meio das pesquisas de diagnóstico, a empresa decidiu avaliar os resultados junto da Supera Comunicação para estruturar um plano de comunicação eficaz.

VOLTAR

Serviços

Precisa pensar os
canais de comunicação
interna de forma diferente?

A informação não se limita (nem deve ser limitada) aos muros das organizações. Num clique, o empregado emite suas opiniões, ajuda na construção de imagem ou desconstrói a reputação de marcas e empresas.

leia mais