Contexto

A Votorantim Energia oferece a sua expertise para outras empresas que precisam fazer uma gestão própria do consumo de energia, economizando e viabilizando ainda mais o seu negócio. Por ser uma das empresas mais novas do grupo Votorantim e com a natureza de negócio que passa por constantes mudanças, a cultura organizacional da VE também está sempre em evolução.

Desafios

Por esse cenário, a comunicação se tornou um pilar estratégico para a empresa: colaboradores precisam estar cientes de tudo o que acontece, de todas as decisões, das novidades do mercado, das possíveis mudanças. Manter esse alinhamento é fundamental na hora de reter talentos, engajar profissionais e fazer com que eles entendam os motivos de cada escolha. Por isso, os objetivos estabelecidos eram:

  • Criar uma narrativa que conecte todas as comunicações em uma estratégia;
  • Rever os canais de comunicação interna.

Soluções

Todo o planejamento foi estruturado em 6 etapas:

Além de um conceito que conectava todas as comunicações (a campanha Evolução), os canais de comunicação interna foram revitalizados, com o objetivo de transformá-los em formatos mais alinhados aos atuais comportamentos dos profissionais e de trazer abordagens mais atrativas.

  1. Revista Conexão: a publicação, que até então era cheia de infográficos e matérias sobre o negócio, foi o primeiro canal atualizado. O projeto gráfico ficou muito mais clean e imagético, enquanto as pautas passaram por um processo de humanização, tendo sempre as fontes como foco do assunto. Por meio das histórias delas, os assuntos estratégicos são abordados. Em função disso, imagens de pessoas são aplicadas com mais destaque, contendo citações e aplicações que as valorizem. A primeira edição nesse novo formato abordava o autoconhecimento e trazia diversas histórias inspiradoras. Como diferencial, todas as fontes foram mulheres.
  2. Informe Executivo: em formato de newsletter, esse canal era direcionado aos líderes, reforçando alinhamentos do encontro da liderança. De uma news, o Informe Executivo se transformou em um arquivo digital navegável, com textos mais inspiradores e objetivos, além de um apelo visual muito forte. A proposta é que, a cada edição, ele acompanhe a temática do evento dos líderes e traga conteúdos complementares, como dicas de livros, filmes, exposições.
  3. TV Corporativa: antigamente, esse canal era estático e em formato de slides. Agora, a TV é totalmente interativa, mantendo o objetivo de trazer leveza e conectar os profissionais com o que tem de novo do lado de fora. Ela tem uma programação que mescla assuntos estratégicos com novidades sobre o mercado/empresa, além de informações de serviço, como agenda cultura, clima e tráfego. O principal diferencial é a função touch, então a decisão de quais matérias conferir ou de quanto tempo investir em cada pauta fica a critério do leitor. Os textos são curtos, com imagens grandes e atrativas, dando uma aparência de rede social. Se a pessoa quer saber mais sobre uma nota, pode clicar nela e ler um texto complementar ou mesmo ser direcionada a outro link.
  4. Murais: principal canal para alinhamento com as operações, os murais tiveram identidade visual e projeto editorial alinhados aos novos formatos: conteúdos focados em pessoas, abordando assuntos estratégicos por meio de histórias, e imagens maiores e mais atrativas. 

Resultado

No Encontro com o Presidente, aplicou-se uma pesquisa para mensurar a percepção dos colaboradores em relação à conexão do tema Evolução (a narrativa do ano) com os objetivos da Votorantim Energia.  Na edição para os profissionais corporativos, 73,6% dos respondentes afirmaram concordar totalmente com a relação. Já na edição para líderes e usinas, esse índice subiu para 86,4%. Além desses dados, as mensagens-chave são percebidas no discurso das pessoas, os times se envolvem nas ações relacionadas à campanha e feedbacks positivos são enviados por e-mail.

VOLTAR

Serviços

Precisa pensar os
canais de comunicação
interna de forma diferente?

A informação não se limita (nem deve ser limitada) aos muros das organizações. Num clique, o empregado emite suas opiniões, ajuda na construção de imagem ou desconstrói a reputação de marcas e empresas.

leia mais