fbpx

A importância do letramento em ESG e sustentabilidade

Por Tamara Natale, especialista e consultora em Comunicação e ESG Em um mundo cada vez mais conectado e vigilante, o letramento em ESG e sutentabilidade é uma premissa para profissionais das áreas de comunicação. Dominar essa linguagem não é apenas uma questão de acompanhar as tendências. É se preparar para o futuro, garantindo a relevância e o engajamento de todos os stakeholders. ESG e sustentabilidade não são a mesma coisa, mas caminham juntos De forma simplificada, podemos dizer que a sustentabilidade é mais ampla. Ela caminha lado a lado da estratégia de negócio e tem como premissa desenvolver processos, programas e ações que foquem em resultados de impacto positivo para a sociedade e o meio ambiente sem excluir o lado econômico. Já o ESG avalia o desempenho da empresa em questões que miram no mercado financeiro e na gestão de risco. Tudo isso utilizando ferramentas que ajudam as empresas a alcançarem sustentabilidade e perenidade. Pois permitem que elas identifiquem seus pontos fortes e fracos e tomem medidas para melhorar seu impacto no mundo. A chave para uma comunicação eficaz e estratégica Os profissionais de comunicação precisam ter domínio sobre uma série de conceitos, critérios e conhecimento das principais ferramentas e métricas utilizadas. Só assim poderão comunicar com clareza e impacto sobre os critérios ESG e a gestão da sustentabilidade. O objetivo é estabelecer um processo de comunicação estratégico e assertivo. E essa compreensão permite a construção de mensagens corretas e transparentes, transmitindo o valor do compromisso da organização com o desenvolvimento sustentável. Isso inclui também assumir os pontos de melhoria e não apenas a divulgação dos assuntos positivos. O primeiro passo: fontes confiáveis para o letramento em ESG O crescente volume de informações sobre o tema é notável. Por isso, a busca por fontes confiáveis e por profissionais que sejam autoridade no tema, é um primeiro movimento a ser feito. Além disso, consulte materiais oficiais, como: Outro ponto interessante é a participação em eventos do setor – sempre mediante a checagem da credibilidade. Eles podem apresentar recursos valiosos para aprofundar o conhecimento sobre a temática. Ao ter contato com essas informações, os profissionais de comunicação se tornam agentes de transformação. Eles passam a ser capazes de construir uma narrativa poderosa sobre o compromisso com o tema. E, acima de tudo, ganham autonomia para traçar uma comunicação confiável e crível. Investir no letramento de sustentabilidade e ESG é investir em um ciclo virtuoso Para as empresas, investir no letramento de sustentabilidade e ESG significa se preparar para o futuro que já chegou, uma vez que os consumidores e a sociedade em geral estão cada vez mais vigilantes com o tema. Já para os profissionais de comunicação, significa estar pronto para a crescente demanda das empresas por pessoas que tenham domínio e expertise no tema. Ou seja, dominar a linguagem do desenvolvimento sustentável torna os profissionais indispensáveis para empresas que buscam comunicar seus valores e suas ações de forma autêntica e transparente, abrindo portas para uma carreira de sucesso. Dessa forma, isso permite o desenvolvimento de agentes da conscientização do público sobre os desafios socioambientais e impulsiona as mudanças positivas na sociedade. Em parceria com a especialista Tamara Natale, a Supera Comunicação organiza estratégias de Comunicação em ESG. Independentemente do momento da sua empresa nessa jornada, nós podemos ajudá-la a superar os desafios de conscientização e letramento. Fale com a gente para saber mais!

Como usar ritos de cultura de forma estratégica?

Disseminar e promover a cultura organizacional no ambiente de trabalho, de forma a torná-la natural, pode ser um desafio. Por isso, separamos alguns dos principais ritos de cultura nas empresas para você ter insights e aplicar no seu dia a dia. Por que ter ritos de cultura? Quando realizados de forma efetiva, eles podem contribuir para a adequação da pessoa à cultura organizacional, na harmonia do grupo e no alinhamento sobre a melhor forma de agir e de perceber a importância das coisas. Ou seja, eles são poderosos recursos para direcionar o comportamento dos colaboradores. Como resultado, um melhor clima, além de mais produtividade e eficiência dos processos, tornando a cultura mais expressiva e presente. O que fazer? Os ritos culturais carregam muitos símbolos que podem promover experiências marcantes para os colaboradores. Por exemplo: Como criar ritos de cultura organizacional? Antes de tudo, tenha um planejamento estratégico! “Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve.”Lewis Carroll, Alice no País das Maravilhas Além de famosa, a frase dita pelo Gato de Cheshire no livro “Alice no País das Maravilhas” é uma realidade. Então, antes de criar os ritos em si, defina um objetivo. Algumas perguntas que podem direcionar você: Fale com a gente para ajudar você nesse desafio de criar ritos de cultura!

Treinamentos de Comunicação para sua empresa

Com o objetivo de desenvolver lideranças comunicadoras, agentes de comunicação e influenciadores internos, além de aplicar workshops temáticos, a Supera desenvolve Treinamentos de Comunicação para sua empresa. Tudo de acordo com a sua necessidade. Nossa conversa inicial Antes de tudo, precisamos entender qual é o seu objetivo, quanto tempo disponível temos para a execução, qual é complexidade do tema e, por fim, qual é o orçamento. Então, desenvolvemos a melhor estratégia: workshop, treinamento ou jornada. Treinamentos de Comunicação para sua empresa personalizados para a sua realidade Existe um universo de possibilidades e nós vamos explorar tudo o que estiver disponível de acordo com o que foi estabelecido em nossa conversa inicial. Em nossos formatos, temos inúmeras opções, por exemplo: Quem realiza os treinamentos? Tudo depende do tema que vamos tratar. Nós podemos personalizar tudo mesmo! Uma das possibilidades é estruturar uma equipe multidisciplinar com especialistas nos assuntos que definimos. Assim, é possível se aprofundar em assuntos mais técnicos e ter uma jornada mais completa. Que tipo de materiais extras a Supera oferece nos Treinamentos de Comunicação para sua empresa? Para que nosso objetivo seja alcançado, podemos desenvolver uma infinidade de materiais. Os mais frequentes são: Empresas que já receberam treinamento da Supera Treinamento de líderes Workshops de Capacitação Fale com a gente e leve o Treinamento de Comunicação para a sua empresa!

Agenda de diversidade no mês do orgulho LGBTQIAPN+

Confira alguns insights para trabalhar a diversidade no mês do orgulho LGBTQIAPN+. Vamos apresentar as soluções encontradas para a Aeris Energy. Como iniciar a abordagem de pautas de diversidade com seus colaboradores? O primeiro passo na agenda de diversidade no mês do orgulho LGBTQIAPN+ é o letramento. Para isso, no Mês do Orgulho, por exemplo, realize comunicações de maneira educativa, com um tom de voz leve e simples. A ideia é explicar o contexto histórico da data, ensinando termos certos e inadequados, informando sobre a relevância do assunto no dia a dia das pessoas, e atraindo sua atenção para gerar conscientização e reflexão. Aeris Energy ergueu a bandeira pelo direito de amar! Fabricante de pás para geradores de energia eólica em Caucaia (CE), a Aeris Energy iniciou uma intensa fase de letramento voltado para diversidade, equidade e inclusão no seu plano de desenvolvimento de comunicação interna. Em 2023, a empresa abordou o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAPN+ pela primeira vez. Contudo, havia um desafio: orientar os colaboradores sobre a importância de respeitar as diferenças e combater o preconceito com simplicidade e seriedade. Conteúdos informativos divulgados em todos os canais Um plano estratégico foi construído para instruir os colaboradores por meio de uma série de comunicações explicativas nos canais da empresa. Entre eles estava e-mail, intranet, rádio corporativa, mural e news, além das redes sociais Instagram e LinkedIn. Dessa forma, independentemente de estar no escritório, na fábrica, em home office ou em atividades externas, o colaborador receberia as informações. O que era de grande importância, pois o conteúdo falava sobre a Revolta de Stonewall, a valorização da vida, o direito de amar e ser amado, quem representa cada letra da sigla LGBTQIAPN+ e as conquistas dessa parcela da população no Brasil. Um passo pelo respeito e diversidade no mês do orgulho LGBTQIAPN+ Também convidamos os colaboradores a participar de algumas ações institucionais. A mais especial foi o lançamento de placas contra o preconceito, expansão da sinalização de banheiros unissex e uma faixa de pedestres sinalizadas com as cores do arco-íris nas entradas de três unidades fabris. Um momento inesquecível para todos os presentes que estavam em busca de respeito! Homofobia é crime. Vamos propagar essa mensagem! Por ser um tema novo internamente, a Aeris quis trazer o máximo de conhecimento disponível para o seu público com o objetivo de tornar o ambiente organizacional ainda mais respeitoso, acolhedor e empático. Além disso, os conteúdos abordaram questões relacionadas às violências física, emocional e verbal, práticas discriminatórias e da atualização da lei que iguala o crime de homofobia ao racismo. A comunicação ainda publicou e reforçou os números e e-mails dos canais de Ética e Denúncia da empresa. Seja inclusivo o ano todo com a consultoria da Supera Comunicação Conheça os nossos serviços, cases de sucesso e mentorias relacionados às pautas LGBTQIAPN+. Entre em contato com a gente!

Como criar ambientes mais diversos e inclusivos?

Cada vez mais presente nas empresas, a sigla DEI ou D&I abrange os conceitos de diversidade, equidade e inclusão. Juntos ou separados, eles trazem a possibilidade de construir um ambiente organizacional repleto de oportunidades voltadas aos grupos minorizados da sociedade a fim de aumentar sua representatividade e diminuir as diferenças. Tudo isso para promover crescimento interno e externo nos negócios e criar ambientes mais diversos, inclusivos e equânimes. Vivendo a diversidade todos os dias A Supera compreendeu a relevância de trabalhar esse conceito há três anos. Então, em junho de 2020, criou o LAB Diversidade, um comitê experimental composto por colaboradores e colaboradoras das áreas de Planejamento, Atendimento, Criação e Conteúdo.    Além disso, o grupo conta com a participação ativa da alta liderança, exercendo uma das máximas da diversidade nas empresas: as temáticas precisam ser sempre incentivadas de cima para baixo. É fundamental que sócios, líderes, gestores e coordenadores sejam embaixadores das ações inclusivas e influenciem os demais. Quão plurais nós somos? Esse questionamento foi o ponto de partida para a realização de um novo censo. A Pesquisa Unicidade, desenvolvida entre os meses de maio e junho de 2022, revelou o cenário da população interna, o ritmo de evolução comparado a 2020 e os principais pontos de melhoria. Além disso, nos forneceu insumos para a estruturação de movimentos teóricos e operacionais. Pessoas participativas, empresa com ambientes mais diversos e inclusivos Com o resultado da pesquisa e o conhecimento do progresso dos últimos dois anos, a Supera Comunicação por meio do LAB Diversidade elaborou uma série de ações de letramento e conscientização para seus colaboradores, como: Torne sua empresa mais plural com o apoio da Supera Comunicação Conte com a gente para criar iniciativas e abordagens assertivas para o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+ e para todas as outras datas do calendário de diversidade.

Quais as tendências de Comunicação e Cultura Organizacional?

O Diálogos Supera é um encontro focado em discutir as tendências de Comunicação e Cultura Organizacional. Para quem acompanha nossos conteúdos, isso não é novidade. Mas já imaginou como surgiu a ideia ou já pensou sobre a dimensão que o evento tomou? Eureca: criamos um encontro sobre tendências de Comunicação e Cultura Organizacional Nós gostamos muito da troca que acontece nos eventos: o networking, o benchmarking e o conteúdo de qualidade. No entanto, notamos que algumas regiões não contavam com encontro focado em discutir as tendências de Comunicação e Cultura Organizacional. E assim nasceu a 1ª Edição do Diálogos Supera | CE, em 2016. “É uma honra ter sido um dos primeiros palestrantes do Diálogos Supera. Fico feliz de ver o quanto a iniciativa cresceu, as pontes construídas entre empresas e times de comunicação, a relevância das temáticas abordadas. Tudo isso justifica sua longevidade e relevância no mercado de comunicação de diversos estados.” Tiago Timbó, Gerente de Comunicação, Cultura e Sustentabilidade na M. Dias Branco e primeiro palestrante do Diálogos Supera. Ganhando espaço no mercado de Comunicação e Cultura Organizacional Depois de algumas edições em Fortaleza, notamos que essa iniciativa também era válida para as outras capitais onde mantemos nossas unidades. Então, desde a 6ª edição, o Diálogos Supera passou a acontecer gradativamente em Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo. No decorrer dos anos, vimos o Diálogos Supera crescer. Chegamos a realizar 11 eventos em um único ano. E, certamente, cresceu também a profundidade das discussões. Temos a oportunidade de falar abertamente sobre os temas e debater assuntos cada vez mais pertinentes ao nosso mercado. O evento termina, a troca continua no WhatsApp Logo após o Diálogos Supera, os participantes do evento que desejarem podem ser incluídos em nossos grupos do WhatsApp divididos por região de atuação e focados em discutir as tendências de Comunicação e Cultura Organizacional. Os grupos são movimentados e as trocas dão tão certo que conseguimos extrair temas de lá para o Diálogos. Foi assim na última edição no Ceará. O grupo começou a se movimentar, demonstrando em saber mais sobre Marca Empregadora. Em meio as conversas, o LinkedIn da Solar foi apontado como um destaque e achamos que valia a pena trazer um case para o evento. Ou seja, nossos grupos são uma ótima oportunidade de continuar e iniciar trocas e ampliar as conexões entre os profissionais. Um evento, muitas experiências O Diálogos também deu origem a um livro que reuniu 19 profissionais de comunicação. Lançado em 2019, ele traz cases, reflexões e experiências sobre temas discutidos nas edições anteriores. Além disso tudo, ainda há a Pesquisa “O multiverso da cultura organizacional e seus desafios para a comunicação interna”. Após ouvir diferentes profissionais, em diversos perfis e cenários de trabalho, apresentamos os resultados nas edições de 2023. É muito legal ver a resposta do mercado e a vontade dos profissionais de estarem com a gente.

Dados e mais dados: mensuramos o que realmente importa?

Em poucos anos, fomos de uma intranet simples e com contagem dos acessos para plataformas de envio de e-mails, com número de visualizações e cliques, redes colaborativas, com tempo de leitura, perfis, frequência de acesso e reações. Tudo isso sem falar das plataformas específicas para mensurar a comunicação interna. Em síntese, não há dúvida de que é preciso mensurar o que realmente importa. E buscamos diferentes técnicas e formatos para isso. Pense nas mensurações que você já viu em benchmarkings e eventos. Quantas delas monitoravam dados? E quantas cruzavam dados com a real compreensão das mensagens? Demos passos importantes, mas ainda não chegamos ao destino. Como números e mais números sobre acessos a newsletters, portais e posts podem aprimorar a nossa comunicação interna? É interessante entender o consumo dos canais, mas vale lembrar que o alcance não nos garante a compreensão da mensagem. Pelo modelo da Régua de Efetividade, de Lindenmann, seria nosso olhar para o básico. Revela muito do que produzimos e como os colaboradores consomem a mensagem. Mas não basta se queremos uma atuação comprovadamente mais estratégica. Segundo o estudo da Gallagher (State of the Sector 22/23 – Internal Communication and Employee Experience), com mais de 2 mil organizações ao redor do mundo, apenas 63% das empresas afirmam que mensuram, sistematicamente ou às vezes, o entendimento dos empregados em relação às mensagens. Qual o próximo passo quando mensuramos o que realmente importa? O próximo passo, intermediário, nos leva à recepção e compreensão das mensagens. Uma das formas mais eficazes de monitorar isso é conversar com as pessoas. Por causa disso, perguntamos: O que você entendeu desse comunicado? Onde você viu essa mensagem? Que dúvida ela gerou? Assim, teremos percepções que podem nos despertar para pontos sensíveis sobre a forma de fazer a comunicação interna e até para questões que surgem com as transformações da sociedade. Nós sempre teremos mais perguntas. Nossa linguagem funciona? A estrutura dos nossos textos faz sentido para os perfis geracionais que temos e as novas formas de consumir informação? Por que esse público específico não compreendeu nossa mensagem? Ser entendido é o primeiro passo para a comunicação colaborar com os resultados do negócio. Na era das inteligências artificiais, é mais uma chance de provar nosso valor, unindo dados às percepções que só teremos nas conversas, no contato humano. É fazer uma mensuração que nos ajude a promover as mensagens estratégias de forma que as equipes recebam, entendam e mudem comportamentos. Sua empresa também quer criar oportunidades de engajamento e incentivar o cuidado com a saúde atrelado a um benefício corporativo? Converse com a gente!

Processo de integração gameficado: engajamento e interação

O processo de integração é essencial para apresentar e engajar o novo empregado na cultura da empresa, além de ser um fator decisivo para a retenção de talentos. Assim como é importante, pode ser complexo, pois envolve diversas pessoas e áreas. O processo de integração gameficado é uma solução que pode ajudar a descomplicar o onboarding e aproximar todos os envolvidos. A integração mudou. E agora? A Reckitt, multinacional de higiene, limpeza e nutrição, fez mudanças e transformações no processo de onboarding, alterando algumas etapas e definindo novas funções para cada uma das três áreas que participam da integração: a equipe de Talent Acquisition, o RH das unidades de negócio e o gestor da área contratante. Além disso, eles diferenciaram a jornada em caso de novos profissionais ou na mudança de área de empregados. Solução: onboarding gameficado! Após apresentar esse novo cenário, a Reckitt solicitou a ajuda da Supera Comunicação para encontrar uma solução que: A agência apresentou a gameficação como uma ferramenta que contempla todas as necessidades, fazendo com que os empregados se aprofundem e conheçam plenamente o processo de onboarding. Dessa forma, tornamos também a experiência dos talentos mais fluída. Conheça o nosso processo de integração gameficado! O processo de integração da Reckitt se transformou em um jogo de tabuleiro em que cada área participante representa uma peça e as casas do caminho são as etapas do onboarding. Optamos pelo PDF interativo para que todos tivesses fácil acesso. Esse formato pode ser acessado facilmente pelo computador ou celular sem depender da qualidade da conexão. Na página inicial, trouxemos uma rápida definição de cada área como uma preparação para o jogo. De forma simples, o empregado pode navegar pelo tabuleiro, conferindo as ações de cada etapa e entendendo o que fazer nas partes do processo. Nós disponibilizamos o jogo para todos os empregados que participam ativamente do processo de onboarding. Assim, as três áreas envolvidas podem consultar o PDF interativo sempre que necessário. Conforme exemplificado aqui, o onboarding gameficado é uma ótima solução para o processo de integração e a sua empresa também pode aproveitar dela. Fale com a gente e entenda como a ferramenta pode ser adaptada e utilizada na realidade da sua companhia.

Uso de canais para a humanização da comunicação interna

Um dos desafios da comunicação interna é gerar reconhecimento e engajamento nos colaboradores com assuntos que são importantes para os negócios e para a cultura da empresa. Como fazer com que os profissionais não só consumam o conteúdo, mas também consigam colocá-lo em prática? O uso de canais para a humanização da comunicação interna é uma técnica para atrair e conectar, e nós compartilhamos com você como aplicar isso no dia a dia. Desafio: atrair um público vasto e com diversas realidades A LATAM Airlines é uma das maiores companhias aéreas da América Latina. No Brasil, são mais de 18 mil colaboradores em diversas áreas e com as mais variadas rotinas e turnos de trabalho. A equipe de tripulação, por exemplo, pode ficar horas sem contato devido aos voos. Assim como os colaboradores da manutenção, com acesso restrito a computador. Por isso, a empresa solicitou a nossa ajuda para reformular a tradicional newsletter quinzenal de forma que atraísse esse vasto público. Como alcançamos essa mudança? Dentro do serviço prestado à LATAM Brasil, a Supera tem um ramo de mensuração, realizado em parceria com a equipe de Comunicação Interna da empresa. Nesse projeto, conseguimos analisar profundamente os hábitos e preferências dos empregados. Além disso, também realizamos um trabalho de pesquisa interna para entender a visão dos profissionais em relação à comunicação da empresa e os principais desafios para o engajamento. Todos esses dados foram essenciais para a elaboração do projeto editorial, definição de pautas e do layout, desenvolvido para tornar a experiência de leitura mais simples. Solução: humanização da comunicação interna O canal de comunicação passou por uma reformulação completa: Repensamos esses quatro pontos de mudança para colocar em foco histórias e experiências de colaboradores. Por exemplo, precisamos compartilhar um novo serviço oferecido a bordo. Em vez de apenas divulgar a informação, trazemos a visão de um colaborador contando como é fazer parte desse projeto. Aliás, um ponto importante adicional ao projeto de gerar reconhecimento é a possibilidade de compartilhar as histórias no LinkedIn. Um colaborador que queira parabenizar outro ou alguém que tenha sua história divulgada na newsletter pode clicar em um botão e preparar o seu post na rede social. Resultado: para todo o grupo Ao apresentarmos o novo projeto da newsletter para todo o Grupo LATAM Airlines, a aceitação foi imediata. Além da publicação no Brasil, desdobramos o projeto para a equipe corporativa e demais países que fazem parte da companhia. Quer saber como aprimorar os seus canais de comunicação com foco na humanização? Fale com a gente.